ImagemEm uma sessão bastante polemica que iria votar o pedido de impeachment enviado pelo Ministério Público para ser apreciado pela câmara contra o prefeito Cirilo Pimenta, o vice Tarso Borges e mais seis vereadores, sessão é encerrada após uma briga entre militantes dentro da “casa do povo”.

Após a apreciação da câmara que rejeitou o pedido feito pelo Ministério Público em desfavor do prefeito Cirilo Antonio Pimenta Lima, do Vice-Prefeito Tarso Pinheiro Borges, e dos vereadores, Clébio Pavone Ferreira da Silva, Everardo André de Sousa Junior, Claudiane Maria Pinheiro Borges Saldanha, Francisco Idelbrando Rocha Ferreira, Ana Edna Leite Leitão e Luisa Cristina Pimenta Lima, militantes começaram a trocar insultos dentro da casa, dificultando a palavra facultada feita pelos vereadores. Durante a fala do vereador Edson Nogueira, militantes iniciaram uma discussão ocasionado uma briga entre os mesmos. Parte de uma bancada que divide o plenário do auditório veio a baixo ocasionando a queda de algumas pessoas que estavam no local. Foi necessária a intervenção de seguranças para retirar os brigões e garantir a segurança dos vereadores. A polícia militar que se encontrava no lado de fora foi acionada e conseguiu apaziguar os ânimos. Durante a briga o vereador Antônio Filho, que presidia a sessão achou melhor dar por encerrados os trabalhos.

Fonte da informação: O Sertão é Notícia

Visite nosso site e ouça a nossa programação AO VIVO http://www.am1080.com.br

Anúncios