ImagemA Mesa Diretora da Câmara Municipal de Quixadá, no Sertão Central, através de seu presidente Pedro Baquit (PSD), apresentou, na sexta-feira, dia 14, um projeto de lei que cria novos cargos para o poder legislativo, alguns deles podendo ser ocupados inclusive sem concurso público. Os valores dos salários chegam até R$ 3.550,64.
Durante a sessão, o vereador Kleber Junior (PPL), apresentou um pedido de vista ao projeto de lei proposto pela mesa diretora, entretanto o presidente da casa, vereador Pedro Baquit (PSD), mediante articulação interna junto aos parlamentares da base da situação com o apoio inclusive do vereador Ivan Construções (PT), submeteu o pedido de vista para votação em plenário, sendo negado pelos vereadores aliados do presidente da casa.

O fato gerou estranheza não só pelo ex-presidente da Câmara, vereador Kleber Junior, mas pelos parlamentares Higo Carlos (PT), Kelton Dantas (PSC), Luiz do Hospital (PSC), Evaristo Oliveira (PPS), Capitão (PT) e Rosa Buriti (PT) que se dispuseram contrários à aprovação imediata do projeto, que foi lido, colocado em primeira e segunda votação, em única sessão.
De acordo com o vereador Kleber Junior, que exerce seu quarto mandato, tendo sido presidente da Câmara, em dois, nunca antes havia presenciado na história do legislativo, tal fato: “Queremos garantir o direito de discutirmos os projetos de maneira democrática, neste caso, se fazia necessário, pois tivemos pouco tempo para analisar, sendo que eu havia até pré-agendado uma discussão onde envolveria o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Quixadá e Região (SIDSEP), vereadores (as) e os servidores da Câmara, que são os maiores interessados”, ressaltou Kleber.

Militantes e lideranças do Partido dos Trabalhadores que estavam presentes a sessão saíram do plenário e demonstraram insatisfação e repúdio com a atitude do vereador Ivan Construções, que votou contra a bancada de seu partido. O vereador e primeiro secretário da mesa, Audênio Moraes, acatando as ordens da bancada de apoio ao prefeito sobre o comando do presidente Pedro Baquit, tomou a decisão de votar contra o pedido de vista do presidente de seu próprio partido, no caso, Kleber Junior(PPL), e ainda fez o pedido de dispensa de interstício, impedindo assim que o projeto deixasse de seguir os trâmites legais e ser votado em outra sessão.

Veja quais foram os vereadores que votaram a favor da criação dos cargos:
Audênio Moraes – (PPL)
Augusto César – Duda (PSB)
Carlos Eduardo – Dudu (PTC)
Cezar Augusto – (PSD)
Ivana Magalhães – (PTC)
José Weimar – (PTC)
Laércio Oliveira – (PPS)
Pedro Baquit – (PSD)
Raimundo Silva – Louro da Juatama (PTC)
Ivan Construções (PT)

Visite nosso site e ouça a nossa programação AO VIVO http://www.am1080.com.br

Fonte da informação: Sistema Maior de Comunicação

Anúncios